Auto-biografa de Cell – Parte 1

  Desculpem não ter públicado nada nas últimas semanas, pois tive muitos trabalhos da escola para fazer, e muito poucas ideias para públicar, e, estive também a fazer um novo fórum, visto que o anterior estava muito inactivo, por isso visitem http://megadragonball.forumeiros.net e registem-se por favor.

  Mudando de assunto, hoje venho com mais uma auto-biografia, esta é de um dos maiores vilões de sempre, Cell.

  “Eu Cell, sou o androide supremo, como todos os outros, eu  fui criado com o objectivo de matar Son Goku, mas eu tinha uma coisa que me distinguia dos outros, eu não era completamente androide, eu era mesmo um ser vivo, com células dos guerreiros mais fortes do universo. E se absorvesse os androides C-17 e C-18, nada me poderia deter

  O Dr. Gero levou vários anos a construir-me, e, mesmo quando todo o laboratório foi destruido, a máquina onde eu estava ficou intacta, assim, continuei a crescer, até que finalmente ganhei força suficiente para sair daquela máquina. E, assim que sai daquele laboratório, fui ter com Trunks. Fiquei escondido a obsrevá-lo por uns momentos, escondido, e, soube de uma noticia da qual não estava nada à espera, ele conseguiu matar C-17 e C-18, e soube que ele tinha também uma máquina do tempo, o que seria perfeito, pois  assim poderia absorver os C-17 e C-18 do passado. Assim, quando ele estava dentro da máquina do tempo, matei-o, transformei-me em casulo e fui para a época onde ele ia.

  Não sabia em que época estava, mas, assim que sai do casulo, cobri a nave de esvas e fui absorver humanos, pois, só a minha energia não chegaria para deter os androides. E, quando estava a acabar de absorver os habitantes de uma cidade, apareceu Satã, ele estava mais forte que o Satã que foi morto pelos androides. A luta começou, ele começou por me atacar com um raio de ki muitissimo poderoso, que me deixou caido no chão. Quando ele saltou para me atacar, eu tentei aatacá-lo eu, mas ele esquivou-se e atirou-me ao chão. Depois de um pouco de conversa, lancei um kamehameha que fez uma enorme explosão que ele esquivou, mas eu já estava à espera disso, e apareci-lhe por trás, agarrei-o e expetei-lhe o ferrão no braço. Ele gemia de dor, mas conseguiu livrar-se de mim, ficando só com o braço um pouco esquelético. De repente, apareceu a máquina que Dr. Gero usara para absorver as células de todos os guerreiros, e Satã destruiu-a, mas já era tarde de mais. Então eu expliquei-lhe tudo sobre mim, e no fim de tudo, ele arrancou o braço e regenerou-se.

Na primeira forma Cell parecia um insecto

  De repente, apareceram Trunks e Krillin, como eu não podia perder muito tempo com eles, usei o Tayoken, para os cegar temporáriamente e fugi. Enquanto corria no meio duma floresta, Vegeta passou por mim, ia na direcção onde se tinha travado à pouco a batalha e eu escondi-me atrás duma árvore. Quando ele passou, continuei a andar, até chegar a uma grande cidade, onde comecei a absorver pessoas. Quando, finalmente ganhei energia para conseguir absorver os androides, fui procurá-los,  mas como não conseguia sentir o ki deles, fui observando os outros.

  E, quando senti o ki de Satã aumentar muito, cheguei à conclusão de que estava a lutar com os androides. E era verdade, quando lá cheguei, estavam ele e C-17 feridos. Quando me aproximei, fiz uma rápida demonstração de um pouco do meu poder, o que deixou Satã muito assustado, pois eu evoluira muito desde a nossa última luta. Eu tentei acertar-lhe diversas vezes com a cauda, mas ele esquivou tudo, e quando o agarreei pelo braço, atirei-o para o chão, e quando ia para o absorver, Satã deu-me um pontapé, que não me fez muito dano, só me afastou.

  Ele saltou para cima de mim, para me atacar, mas eu defendi muito fácilmente, e só com um murro, deixei-o no chão, muito magoado. Quando se levantou, lançou uma poderosa bola de ki que causou uma enorme explosão. Se ele me acertasse, certamente morreria, por isso, fui rápidamente para dentro de água. Quando passou, subi para a ilha, e só com um raio de ki, matei Satã, e atirei-o para a água. A seguir, comecei a atacar C-17, e quando estava quase a absorvê-lo, o C-16 atacou-me, assim que me aproximei, dei-lhe um murro, e espetei-lhe a minha cauda para o absorver. Mas, ao contrário do que esperava, ele agarrou na cauda e cortou-a, pois assim não poderia absorver C-17, mas eu tinha as células de Satã, e, por isso, regenerei-me. Agora é que a luta tinha começado, eu comecei por atirá-lo para longe com um poderoso murro, e quando se levantou, soltou a mão dele do resto do corpo, e esta veio direita a mim, como um missil. Rápidamente, foi apanhá-la, chegou ao pé de mim, e deu-me um pontapé, a seguir agarrou-me e atirou-me ao chão, fazendo um brofunda cratera no meio do chão. Depois, desmontou as duas mãos, e dos braços lançou um raio de ki muito poderoso, que depois de entrar no chão, saiu outra vez para cima, abrindo muitos buracos. Felizmente, eu consegui sobreviver, e quando menos esperavam, sai por um buraco atrás de C-17, e absorvi-o, atingindo a minha segunda forma!”

  Na proxima parte da auto-biografia de Cell, contarei tudo o que se passou na sua segunda forme, e na forma perfeita.

Esta entrada foi publicada em Todos. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s